Xenofobia: governador do Maranhão estudar hipótese de denunciar Bolsonaro por racismo

Nesta sexta-feira, 19, foi publicado vídeo em que o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), em conversa informal com ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, diz: “daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão; tem que ter nada com esse cara”.

Em entrevista ao colunista Guilherme Amado, da revista Época, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse que a declaração de Bolsonaro “é criminosa”.

“Configura um crime, previsto na lei que trata de racismo. Ele não pode falar assim. O presidente da República, ao dizer algo desse tipo, está praticando e incentivando que outros pratiquem o crime de racismo. Se ele não se explicar, vamos tomar providências junto à PGR para apurar a atitude dele”, disse ele.

Usando suas redes sociais, o governador afirmou: “Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação. Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. “Não tem que ter nada para esse cara” é uma orientação administrativa gravemente ilegal”.

Flávio Dino no Twitter:

@FlavioDino

Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação. Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. “Não tem que ter nada para esse cara” é uma orientação administrativa gravemente ilegal https://twitter.com/dcm_online/status/1152297735497945089 

DCM ONLINE

@DCM_online

VÍDEO: Bolsonaro ataca os governadores do Maranhão, Flávio Dino, e da Paraíba, João Azevedo https://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-bolsonaro-ataca-os-governadores-do-maranhao-flavio-dino-e-da-paraiba-joao-azevedo/ 

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.