Vacina brasileira: UFMG pede aval à Anvisa para estudo da SpiNTec

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou neste sábado (31) ter recebido o pedido para realização de estudo fase 1 e 2 da vacina SpiNTec, desenvolvida pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Fundação Exequiel Dias (Funed).

Se o pedido for atendido, o imunizante mineiro se somará a outros dez em fase destes autorizados pela agência. Hoje, o Brasil conta com seis vacinas aprovadas pela Anvisa, sendo duas com liberação apenas emergencial (leia mais mais abaixo).

Em nota, a agência afirmou que a análise do pedido consiste em verificar a proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento nos estudos pré-clínicos, realizados em laboratório e animais

Antes do pedido ser formalizado, diz a agência, foram feitas reuniões prévias para orientações e esclarecimentos aos desenvolvedores da vacina.

Nesta semana, a Anvisa anunciou o cancelamento dos estudos e da autorização de importação da vacina indiana Covaxin, alvo de investigações da CPI da Covid, da Polícia Federal e ainda da Controladoria Geral da União (CGU).

Veja em qual fase cada vacina está:

Aprovadas: Pfizer, Coronavac, Janssen e AstraZeneca;
Importação excepcional autorizada: Sputinik;
Em teste: Butanvac, Coronavac (Butantan), Clover, Chadox, Sanofi Pasteur, Janssen, AstraZeneca, Pfizer, Medicago, Inativada contra SARS-CoV-2 IMBCAMS (as quatro vacinas já aprovadas continuam com estudos em andamento no Brasil).

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.