Sinal da Brasil Central volta a sete cidades goianas

O sinal da TV Brasil Central está de volta em seis cidades do Noroeste Goiano: Itaberaí, Goiás, Itapirapuã, Jussara, Santa Fé e Britânia; e também em Palmeiras de Goiás, no Oeste Goiano. A equipe técnica da Agência Brasil Central (ABC) atua em nova rota para atender mais seis municípios, dessa vez da Região Sudoeste do Estado. São eles: Edeia, Santa Helena, Jataí, Chapadão do Céu, Mineiros e Santa Rita do Araguaia.

“Estamos melhorando a transmissão e o sinal da emissora. Isso para que mais e mais goianos possam assistir a programação da TBC”, afirmou o coordenador de Produção Técnica da TBC, Anderson Braz Mascarenhas. Conforme a secretária do Apoio Técnico da ABC, Delmira Alves de Jesus, nas cidades citadas o sinal da TV Brasil Central estava fora do ar, e ele foi restabelecido após a visita do técnico. Na próxima semana, o sinal deve voltar em outras cidades do Estado.

Manutenção

O diretor de Telerradiodifusão, Imprensa Oficial e Site da ABC, Rafael dos Santos Vasconcelos, destacou que a equipe de apoio técnico está percorrendo todas as cidades do interior onde tem o sinal da TBC, fazendo a manutenção e restabelecendo o sinal da emissora. “Nosso objetivo é fazer uma recuperação, pois ao longo dos anos houve um prejuízo, uma falta de manutenção”, afirmou.

Ele acrescentou que uma força-tarefa está conseguindo a recuperação desse sinal, tanto o analógico, como é o caso de algumas cidades, quanto o digital. Para o diretor, essa recuperação é imprescindível para que a programação da TV Brasil Central chegue praticamente em todo o Estado, porque ela é a TV goiana com maior abrangência. Ressaltou que o trabalho desenvolvido é diferenciado para recolocar a TBC em posição de destaque, e para que a nova programação chegue aos telespectadores – a emissora está lançando 11 novos programas em fevereiro.

O engenheiro Rafael Braz assumiu a missão de restabelecer os sinais da TV Brasil Central nas cidades do interior. Ele fez o levantamento das localidades com problemas e elaborou as ordens de serviço para que o técnico pudesse atuar. Ponderou, contudo que, paralelamente a isso, existe uma “certa dificuldade” em relação a peças de reposição disponíveis.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *