Rede Record: repórter é denunciado por assédio sexual a 12 mulheres

O repórter da Record Gérson de Souza foi denunciado por 12 mulheres com quem trabalha, na última semana, de assédio. Ao menos duas delas relataram situação semelhante. Elas informaram que ele acariciava um dos braços delas, mas dizia que pensava em suas partes íntimas.

Uma jornalista que trabalhou com acusado disse ao Notícias da TV que a “brincadeira” era frequente. Segundo ela, era constrangedor. Das 12 mulheres que foram à delegacia de São Paulo, três eram testemunhas. Gérson nega as acusações.

Uma das testemunhas afirmou que as vítimas se sentiam intimidadas. “Por ser um repórter experiente, respeitado, mais velho, a gente sempre ficava com um pé atrás”, justificou sobre a demora da denúncia.

Ela disse, ainda, que “ele era pegajoso, ficava acariciando, dando beijo de surpresa. Elas ficavam muito incomodadas, tentavam disfarçar, mas dava para perceber pelo olhar que elas queriam que ele parasse”.

Gérson, segundo denúncias ao RH da empresa e depoimentos, abordava quase todas as jornalistas, de subordinadas a chefe, inclusive, uma grávida. O assédio, conforme relatado, era, em sua maioria, verbal.

Porém, depoimentos indicam que contatos físicos teriam acontecido, ao pressionar os seios de uma mulher ao abraçá-la, além de tentar roubar “selinhos” durante cumprimentos.

“Ele chegou por trás e me beijou na boca. Ficou mostrando a língua e saiu dizendo que roubado era mais gostoso. Foi nojento”, acusa uma produtora.

Após as denúncias, que segundo as vítimas ocorriam há anos, o repórter foi afastado até 10 de junho, quando entrará de férias. A empresa, que orientou as profissionais após a primeira denúncia no RH, aguarda o fim das investigações para tomar uma atitude.

Sobre as acusações, Gérson acusa revanchismo – por parte da produtora que o acusou de beijá-la na boca. “Eu reclamei com a chefia da qualidade das pautas dela, era roteiro que não tinha o nome do entrevistado, que não tinha informações. Estou vendo isso como revanchismo. Tenho certeza de que ela está reagindo a uma observação que fiz sobre a qualidade do serviço dela”, disse.

Por fim, Gérson diz ser um grande mal-entendido. “Não assediei ninguém”.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.