Quadrilha rouba mais de 500 cabeças de gado em vários municípios de Goiás

A Polícia Civil apresenta uma quadrilha que é suspeita de roubar mais de 500 cabeças de Gado, em várias cidades de Goiás. A apresentação acontece nesta quarta-feira (9/10), às 14h30, na Delegacia de Crimes Rurais (Rua Itumbiara, Qd. 154, Lt. 11, Cidade Jardim), pelo Delegado Pedromar Augusto de Souza.

A Operação Setentrional Goiano foi deflagrada esta semana pela Polícia  Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR).

De acordo com a Polícia Civil, as investigações começaram no mês de junho, quando aconteceu o furto de 50 cabeças de gado no município de Uruaçu.

Durante as investigações, outros registros de roubos e furtos aconteceram, sendo nos municípios de São Luiz do Norte, Hidrolândia, Itaguaru e Porangatu. No total, cerca de 500 cabeças de gado foram furtadas ou roubadas.

Prisão da quadrilha é suspeita de roubar mais de 500 cabeças de Gado, em Goiás

A especializada cumpriu oito mandados de prisão temporária, contra os supostos membros da maior organização criminosa na área de roubo e furto de gado no Estado de Goiás. Os investigados são: Ronaldo Bezerra da Silva, Rertes Pinto Ribeiro, Francisco Cleuber da Silva, Sinomar Moreira dos Reis Júnior, Vitor Manoel da Silva, Welington de Sá Alves Teixeira, Renê Ferreira dos Santos e Eleosmar Almeida Rocha.

Conforme as apurações, os suspeitos praticaram os crimes de roubo e furto de semoventes, além de organização criminosa. Eles são investigados em seis inquéritos policiais da Delegacia de Repressão a Crimes Rurais. Os mandados de prisão foram cumpridos nas cidades de Acreúna, Jaraguá, Uruana, Indiara, Porangatu e Goiânia.

Durante o cumprimento de mandados de prisão, também foi apreendido um caminhão boiadeiro e um reboque, que era utilizado para o transporte dos animais. Além disso, várias cabeças de gado foram recuperadas.

O grupo criminoso praticou seis roubos e furtos, sendo na cidade de São Luiz do Norte, Uruaçu, Hidrolândia, Itaguaru e Porangatu. O prejuízo estimado às vítimas chega a quase R$ 1 milhão.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.