Operação flagra irregularidades em postos de Goiânia e Anápolis

Fiscais foram às ruas de Goiânia e Anápolis, na quinta-feira (8/7), para apurar possíveis irregularidades na venda de combustíveis. A Operação Petróleo Real, como foi batizada, lavrou dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) por prática dos crimes de publicidade enganosa e falsa informação sobre o preço do produto.

Dois gerentes de postos foram conduzidos à Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon). Já os respectivos proprietários foram intimados a comparecer à delegacia nos próximos dias.

A ação foi realizada pelas polícias Civil e Militar, em parceria com o Procon Goiás e a Agência Nacional de Petróleo (ANP). Foram 12 postos de combustíveis visitados, sendo oito na capital e quatro em Anápolis.

Nos dois postos onde foram lavrados TCOs, o Procon ainda realizou três autuações em razão de infrações administrativas detectadas. A ANP inspecionou cerca de 90 bicos e 50 testes de qualidade de combustíveis, resultando em duas autuações por falta de equipamentos para análise e uma interdição de bomba de combustível por inadequação de funcionamento.

(Matéria do jornal A Redação)

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.