Ocupação de leitos de UTI para covid-19 em Anápolis estabiliza abaixo de 80%

A Prefeitura de Anápolis informou, neste sábado (10/4), que a ocupação de leitos de UTI para covid-19 no município está estável e abaixo de 80% da capacidade máxima. Números de casos, óbitos e internações graves também começam a dar indícios de que a segunda onda da covid-19 pode estar em declínio.  Nos últimos 10 dias, a ocupação dos leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 de Anápolis caiu de 89 para 60. Tendo em vista que a cidade conta com 93 leitos desta natureza, a ocupação hoje seria de aproximadamente 65%.  Segundo a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, que analisa os dados da pandemia em Anápolis, as ações restritivas adotadas em março mostraram efeito. “Se o município não tivesse tomado medidas mais duras durante a segunda onda em março, os números mostram que o resultado poderia ser catastrófico. Hoje, os dados mostram que as medidas ajudaram a controlar a segunda onda”, diz o secretário municipal de saúde, Júlio Spindola. Novo decretoA expectativa agora fica por conta de um novo decreto por parte do executivo municipal. Nesta quarta-feira (14), encerra-se o ciclo de 14 dias de flexibilização previsto no decreto estadual. A norma prevê o chamado revezamento 14×14. Se o município continuar acompanhando o Governo do Estado, as atividades econômicas voltam a ter restrições mais severas.  Porém, diante da recente estabilização no sistema de saúde, a prefeitura de Anápolis analisa voltar à matriz de risco municipal. Segundo ela, uma ocupação de leitos de UTI abaixo de 90% – como é o caso agora – coloca o município no chamado “risco moderado de colapso no sistema de saúde”, que tem regras parecidas com o que a cidade está seguindo hoje. Nos próximos dias, a equipe ténica vai se reunir para avaliar o cenário e tomar as decisões. 

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *