Necessidade de cirurgia está afastada, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro declarou, nesta quinta-feira (15), que seu quadro evoluiu nas últimas 24 horas e que a chance de cirurgia está “bastante afastada”. Em entrevista ao programa “Alerta Nacional”, apresentado por Sikêra Jr. na “TV A Crítica”, do Amazonas, o presidente disse a obstrução intestinal é uma complicação do atentado que sofreu em 2018, durante a campanha eleitoral.

Bolsonaro confirmou que não comparecerá ao passeio de motocicleta planejado para Manaus, neste sábado (17). O presidente ouviu do apresentador – de quem é amigo – uma provocação para “deixar de mi mi mi” e “deixar de ser frouxo”, ao qual o presidente reagiu rindo.

O cirurgião-chefe da sua equipe, Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo, afirmou que as complicações sofridas por Bolsonaro são mesmo resultantes do atentado sofrido em Juiz de Fora (MG), às vésperas da eleição. “O Hospital das Forças Armadas, o doutor Ricardo e sua equipe, diagnosticaram essa obstrução, e fomos até Brasília tratá-la”, disse o médico. Segundo ele, a área obstruída já está mais permeável e palpável, o que permite a instalação de uma sonda nasogástrica no presidente.

Mais cedo, um boletim médico da equipe do Vila Nova Star, hospital de altíssimo padrão em que o presidente está internado na capital paulista, indicava que o quadro de Bolsonaro estava “evoluindo de forma satisfatória clínico e laboratorialmente”. Bolsonaro, no entanto, segue sem previsão de alta hospitalar.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.