“Movimento forte da base vai nos levar para o segundo turno”, afirma Zé Eliton

Governador esclarece, em entrevista a emissora de televisão, dúvidas sobre a por O.S. na Saúde, faz um resumo de seu Plano de Governo e diz estar confiante na vitória no próximo domingo
“Eu estou tomando várias medidas para que as contas continuem em dia para que no ano que vem continuemos com esse ciclo de avanço para as pessoas”, com foco “na área social e na economia”, frisou Zé Eliton
Para as regiões Sul e Sudoeste o candidato tem como desafio central a atração de “empresas para agregação de valor aos produtos primários porque hoje nós exportamos soja, milho, tudo in natura e esses produtos voltam para o Brasil com alto valor agregado”

O governador José Eliton, candidato à reeleição, concedeu entrevista a uma emissora de televisão da Região Sudoeste de Goiás, com alcance nas regiões Sul e Sudoeste, quando abordou temas que envolvem a população de todos os 246 municípios do Estado. O candidato disse estar “confiante” na escolha de seu nome para mais quatro anos à frente do governo, e que, ao percorrer o Estado, tem percebido “um movimento muito grande na Região do Entorno do Distrito Federal, na Região Norte, um avanço significativo nas regiões Sudoeste e Sul do Estado”. Em sua avaliação, “a receptividade em todos os municípios é extremamente positiva”.

Sobre as pesquisas de intenção de votos Zé Eliton disse que, infelizmente, esse tipo de abordagem “virou brincadeira impossível de analisar”. Ele entende que a única pesquisa que não falha “é a do dia 7 de outubro, e é nela que estou confiante”. Aos eleitores o candidato frisou que trabalha “com prudência, com segurança”, que ninguém vai vê-lo “agredindo as pessoas ou xingando”, pois seu estilo de trabalho é o de um gestor “sereno e tranquilo na condução da máquina pública”.

Zé Eliton foi questionado a respeito do que pretende mudar num próximo governo. Ao que respondeu que, no momento, “todos os programas na área de segurança estão funcionando, de fomento ao emprego, de empreendedorismo; tivemos a condição de pagar o servidor em dia e atender as demandas das pessoas. Eu estou tomando várias medidas para que as contas continuem em dia para que no ano que vem continuemos com esse ciclo de avanço para as pessoas”, com foco “na área social e na economia”.

O candidato lembrou que, mesmo em meio a uma crise nacional, Goiás está avançando. “Nenhum estudante deixou de ir à escola ou de receber o Passe Livre Estudantil, todos aqueles que têm a faculdade paga pelo Bolsa Universitária estão em sala de aula, as pessoas que foram aos hospitais públicos foram atendidas, as forças policiais estão com frota nova, todos os programas sociais estão em pleno funcionamento e estamos pagando o servidor em público em dia”, frisou.

Organização Social
A administração da saúde por Organização Social (O.S.), ocupou grande parte da entrevista. Segundo Zé Eliton, “o modelo da O.S. tem sido muito bem-sucedido na saúde e os problemas, pontuais, já foram solucionados”. Ele citou como exemplo de sucesso o Hurso de Santa Helena: “quem vai lá avalia o hospital com mais de 90% como atendimento eficiente, o mesmo acontecendo no Hugol, no Hugo e nos outros hospitais públicos estaduais”.

Indagado a respeito da continuidade do modelo de administração por O.S. na saúde o governador relatou que pretende dar prosseguimento devido o “funcionamento satisfatório”. O chefe do Executivo asseverou que não tem “compromisso com nenhuma situação pré-concebida”, que “a Controladoria-Geral do Estado e a Secretaria de Saúde têm trabalhado para aprimorar o modelo para que tenhamos mais avanços”. No seu entender, “o importante é que o cidadão tenha um atendimento eficiente. Essa é a minha luta, tanto é que criei o 3º Turno para atendermos as pessoas que aguardavam por uma cirurgia eletiva e até o momento mais de 24 mil pessoas foram atendidas”.

Investimentos nas regiões Sul e Sudoeste
Zé Eliton explicou que tem um programa macro para as Regiões Sudoeste e Sul, “que a meu ver é o grande desafio para 2019, que é a atração de empresas para agregação de valor aos produtos primários porque hoje nós exportamos soja, milho, tudo in natura”. Ele pontuou que “esses produtos voltam para o Brasil com alto valor agregado” e que seu desafio “é gerar mais empregos, ampliando as divisas, melhorando os negócios para os produtores rurais”.

O entrevistado relatou que seu Plano de Governo vislumbra projetos específicos para cada região de Goiás. Em Rio Verde Zé Eliton já propôs a “criação do interposto do Ceasa”, e contou que “no município o governo está construindo um “Anel Viário, o Case (Centro de Atendimento Socioeducativo) e o Colégio Cunha Bastos, ações que visam garantir conquistas e avanços para as pessoas”.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.