Lissauer debate sobre construção do anel viário de Doverlândia

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), esteve em Doverlândia, na sexta-feira (19/11), onde participou da audiência pública que tratou da Lei Orçamentária Anual (LOA). Participaram do evento a prefeita Genilva Kátia, deputados, vereadores e lideranças políticas, que discutiram as principais demandas e prioridades locais. Entre elas, a construção do anel viário na cidade.

De acordo com Lissauer, a obra é uma das principais reinvindicações da população e contribuirá de forma significativa para o escoamento da produção de toda a região. “Doverlândia é um município que tem avançado muito na produção agrícola, sobretudo, de grãos. Com a implantação do anel viário, daremos melhores condições para o escoamento de toda a produção, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento econômico e social da cidade”, destacou o deputado.

Ao conhecer o projeto elaborado pela prefeitura municipal e apresentado durante a audiência pública, o parlamentar reforçou o seu compromisso de atuar junto ao governo estadual para a execução da obra que, segundo ele, será uma conquista para a população. “O projeto, que foi muito bem elaborado pela administração municipal, será entregue na próxima semana na Goinfra e, em breve, teremos boas notícias sobre importante demanda, que há muito tempo é aguardada pelos doverlandenses. Estamos comprometidos com essa causa”, frisou Lissauer.

Audiência Pública

Promovida pela Comissão de Tributação, Finanças e Orçamentos da Alego e realizada na Câmara Muncipal de Doverlândia, a audiência pública sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2022 discutiu junto aos representantes do Executivo e Legislativo local e também com a população, as principais demandas e necessidades do município. O sexto e penúltimo encontro realizado com essa finalidade foi conduzido pelo presidente do colegiado, deputado Thiago Albernaz.

A peça orçamentária para o exercício financeiro de 2022 prevê que 1,2% da receita corrente líquida do Estado seja destinado ao pagamento das emendas impositivas, sendo 70% dos recursos direcionados, obrigatoriamente, às áreas de Saúde e Educação. Os 30% restantes poderão ser aplicados em qualquer outra área à escolha do parlamentar. Conforme o projeto, a receita total do Estado para 2022 está estimada em R$ 39.370.606.000,00, com os recursos de todas as fontes. O montante supera a receita que foi prevista para o exercício anterior em cerca de R$ 9 bilhões.

Também participaram do encontro o vice-prefeito de Doverlândia, Éder Paulo Barreto; os deputados estaduais, Antônio Gomide e Charles Bento; presidente da Câmara Municipal de Doverlândia, vereador Mardemy José de Moraes; gerente de Elaboração Orçamentária da Secretaria de Estado da Economia, Pedro Henrique Nogueira; secretários de Ação Social, Wilson Pereira de Sousa; de Saúde e Saneamento, Daniel Lima; e de Finanças, Esmo de Castro, além de vereadores, representantes classistas e a comunidade em geral.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.