Goiás aumenta em 36% as doações de órgãos e tecidos

Idealizada para sensibilizar a população sobre a doação de órgãos e tecidos, a Campanha Setembro Verde contabiliza avanços. O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), registrou aumento de 36% no número de doadores e de 12% no de transplantes de órgãos e tecidos, no primeiro semestre de 2021, em comparação com o mesmo período do ano passado.

A gerente de Transplantes da SES-GO, Katiúscia Christiane Freitas, explica que manter as doações de órgãos e transplantes durante a pandemia foi um desafio para as Centrais Estaduais de Transplantes. Mas enquanto no Brasil, durante o primeiro semestre, houve queda de 13% no número de doadores de órgãos, em Goiás, houve aumento de 36% nesse número, no mesmo período.

Já os transplantes de órgãos e tecidos em Goiás aumentaram 12%, em comparação com o primeiro semestre de 2020. “Esse foi o resultado de investimentos do Governo de Goiás, do esforço dos profissionais e da sensibilização da população, que mesmo diante de um cenário de perdas, conseguiu apoiar essa causa, que oferece oportunidade de vida a milhares de pessoas”, considera a gerente.

Atualmente, cerca de 46 mil pessoas aguardam na fila por um transplante no Brasil. Em Goiás, são 1,2 mil pessoas aguardando por um órgão ou tecido. No Estado, a espera é composta por 161 pacientes aguardando rins; 8, fígado; e 1.031, córneas.

Setembro Verde
A Gerência de Transplantes da SES-GO iniciou, nesta semana, ações em alusão ao Setembro Verde. Durante todo o mês, serão promovidas atividades em consonância com o Sistema Nacional de Transplantes. O Governo de Goiás realizará eventos e ações para incentivar as pessoas sobre a importância de se tornarem doadoras e manifestarem esse desejo aos seus familiares.

A cor verde dessa campanha é adotada para representar a saúde, a esperança e a liberdade, assim como agradecer o altruísmo e amor ao próximo demonstrados pelo doador. “A negativa familiar é ainda o principal motivo para a não doação. Muitos declinam do processo de doação, por crenças em informações desencontradas ou mesmo pela falta de informação adequada”, destaca Katiúscia.

Em Goiás, 57% das famílias recusam a doação de órgãos. O principal objetivo da campanha é esclarecer e incentivar a população a manifestar a seus familiares a intenção de ser um doador, ato que pode salvar até dez vidas e que é totalmente regulamentado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Sistema Estadual
A Gerência de Transplantes coordena todo o Sistema Estadual de Transplantes, atuando em todo o processo de notificação de morte encefálica, doação de órgãos e transplantes. Conta hoje com 115 profissionais capacitados e envolvidos diretamente nesse processo.

Na estrutura, há ainda três Organizações de Procura de Órgãos (OPO), unidades responsáveis por acompanhar os processos de diagnóstico de morte encefálica e doação de órgãos, de forma regionalizada no âmbito estadual. Essas unidades estão localizadas no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol)); no Hospital de Urgências de Goiás Dr. Valdemiro Cruz (Hugo); e no Hospital Estadual de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Heana).

Unidades que realizam transplantes em Goiás

Rins:
Hospital Geral de Goiânia
Santa Casa de Misericórdia de Goiânia
Hospital das Clínicas
Hospital Urológico
Hospital Santa Helena
Hospital Renaissance

Fígado:
Hospital Geral de Goiânia

Medula Óssea:
Hospital Araújo Jorge
Hospital Santa Mônica
Hospital Albert Einsten

Músculo Esquelético:
Hospital Ortopédico de Goiânia

Córneas:
23 equipes distribuídas pelo Estado

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.