Goiânia: pai de santo abusava sexualmente de fiíes em terreiro de quimbanda

Um grupo de 18 mulheres, incluindo menores de idade, procurou a polícia na última quarta-feira (26/6) para acusar o pai de santo Oli Santos da Costa, de Goiânia, de  abusar sexualmente delas. Ele teria feito, no mínimo, 12 vítimas.
Conforme a delegada do caso, Cássia Sertão, as denúncias que chegaram à polícia dão conta que pai de santo tem 61 anos e é professor universitário. Ele realizava atendimentos espirituais no Setor Balneário Meia Ponte, em Goiânia, e alegava “incorporar entidades” para manter relações sexuais com as vítimas. “Várias frequentadoras do centro espiritual afirmaram que o pai de santo aproveitava da posição de líder espiritual para cometer os abusos.
As vítimas relataram que o pai de santo dizia que “a entidade era quem pedia para manter relações” com elas. “Segundo as denunciantes, o pai de santo dizia incorporar uma entidade, e essa entidade pedia para cometer os abusos contra as vítimas, uma vez que isso faria parte do tratamento espiritual. Ele dizia que não era ele que praticava o ato sexual, e sim a entidade”, explica a delegada.
De acordo Cássia Sertão, a suspeita é de que o pai de santo esteja fazendo vítimas desde 2015. Até agora, 12 mulheres fizeram a denúncia e prestaram depoimento, mas esse número pode subir. A um jornal local, a advogada Mariana Costa, que acompanha o caso, conta que o número de denunciantes já chega a 19.
Segundo a delegada entre as supostas vítimas há uma menor, de 15 anos de idade.

A delegada ainda ressalta que vê semelhanças entre este e o caso do médium João de Deus. “Assim como o João de Deus, o pai de santo se utilizava da fé das pessoas para cometer os abusos”conta.

A delegada informou que a investigação está apenas começando, uma vez que as denúncias são muito recentes. “Está tudo muito novo, mas a investigação já está acontecendo”, diz.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.