Dono da Borges Landeiro está livre, defesa aponta falhas e ilegalidades no decreto prisional

Dejair José Borges, dono da Borges Landeiro, está livre e agora começa uma nova batalha: provar sua inocência.
A defesa dele alegou durante a semana que a juíza Placidina Pires, errou ao permitir o registro pela imprensa durante o procedimento, o que caracterizou ilegalidade no decreto prisional. “Além de não proibir a captação de imagens, ela autorizou que esta captação fosse realizada no interior da sala de audiência”, destacou o advogado Roberto Serra.
A defesa entende ainda que por se tratar de um grande empresário goiano, residente na capital e muito conhecido, houve precipitação em decretar a sua prisão logo no primeiro momento, de supetão. “Houve mais preocupação com a possível repercussão midiática do que com o fato investigado e nós vamos provar que o Dejair José Borges não cometeu um crime que pudesse acabar com a sua reputação na mídia, tal como ocorreu”.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.