Derrota do governo: CCJ do Senado susta decreto que flexibiliza porte de armas

O decreto que flexibiliza as regras para o porte de armas foi reprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira, 12. O parecer do senador Marcos do Val (Cidadania) buscava sustentar o decreto de Bolsonaro. O documento foi derrubado por 15 votos a 9.

O relatório de do Val era contra os projetos de decretos legislativos apresentados pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Humberto Costa (PT-PE), Eliziane Gama (Cidadania-MA) e Fabiano Contarato (Rede-ES) para sustar os efeitos do decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O mérito do decreto ainda será apreciado no plenário do Senado. Antes do plenário ainda há na CCJ quatro votos em separados a serem votados, três a contrários e um à favor do decreto. Caso um dos quatro seja aprovado, os demais são descartados.

Antes da votação, o líder do PSL no Senado, Major Olímpio, disse que a queda do decreto vai significar “festa na quebrada e das facções”. “Parabéns, senhores senadores. Quem está ganhando com isso é o mundo do crime”, falou na tribuna.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.