Caiado assina convênio com UFG para gestão de 17 Colégios Tecnológicos e seis Escolas do Futuro

O governador Ronaldo Caiado assinou, nesta sexta-feira (20), no Palácio das Esmeraldas, convênio com a Universidade Federal de Goiás (UFG) para a gestão compartilhada das seis Escolas do Futuro do Estado de Goiás (EFGs) e dos 17 Colégios Tecnológicos do Estado de Goiás (Cotecs). “Enquanto for governador, teremos essa parceria total com as universidades”, declarou Caiado. A partir do compromisso firmado, será possível reformular a grade de cursos para adequar qualificação e capacitação profissional de acordo com as potencialidades dos municípios em que eles estão inseridos. E, ainda, explorar melhor a vocação econômica de cada região.

Caiado afirmou que caminhar junto à UFG nessas mudanças é uma estratégia que fortalece o ensino goiano. “O governo tem sempre que recorrer às cabeças pensantes”, disse durante a celebração do acordo. “A formação dos nossos jovens é o que existe de mais importante”, pontuou.

Com o convênio entre o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), e a UFG, a Orquestra Filarmônica de Goiás (OFG) será reformulada dentro da Escola do Futuro em Artes Basileu França. No momento, a OFG está em processo de contratação dos músicos. No entanto, o maestro britânico Neil Thomson está confirmado no comando.

A OFG, além de suas apresentações e gravações, também vai apoiar os alunos de música do Basileu França. “A introdução da Filarmônica dentro da escola vai melhorar, e muito, o processo de formação dos alunos e ainda na seleção dos músicos para a própria orquestra”, explica o titular da Sedi, Marcio Cesar Pereira.

O reitor da UFG, Edward Madureira, destacou que a relação de confiança e respeito entre governo e universidade faz o Estado avançar. “Saúdo o governador pela parceria e por tudo que temos desenvolvido em prol do povo goiano. Já não sabemos mais contar as interações que temos feito desde o início de seu mandato”, disse.

O convênio é uma iniciativa do Governo de Goiás, por meio das secretarias da Retomada e de Desenvolvimento e Inovação. A cerimônia sela o acordo mediado pelo secretário-geral de Governo (SGG), Adriano da Rocha Lima. “Pensamos em remodelar a estrutura com uma administração voltada exclusivamente para a qualidade do ensino”, observou Adriano, ao destacar o respaldo da UFG para lidar com o tema.

Os estudantes são os maiores beneficiados. “Alunos do Ensino Médio, sem a pretensão de fazer um curso superior, encontram, nessas escolas profissionalizantes, a possibilidade de se aperfeiçoarem para entrar no mercado de trabalho de maneira mais rápida”, continuou Adriano.

Perfil
Os Cotecs oferecem, gratuitamente, cursos técnicos, de qualificação e capacitação. São 17 unidades, sendo duas em Catalão e uma em Goiânia, Anápolis, Ceres, Goianésia, Jaraguá, Uruana, Porangatu, Cristalina, Formosa, Goiatuba, Caiapônia, Palmeiras de Goiás, Santa Helena de Goiás, Piranhas e Goiás. Durante a pandemia, moradores dos 246 municípios goianos passaram a ter acesso ao conteúdo via sistema de ensino a distância (EaD). O objetivo é garantir que trabalhadores goianos estejam aptos a ocupar vagas no mercado de trabalho.

Já as Escolas do Futuro também capacitam, qualificam e realizam cursos técnicos para a formação de profissionais, com o diferencial de serem destinadas ao domínio das tecnologias associadas à inteligência artificial, robótica, big data, data science e internet das coisas. Dentre as unidades, a de Artes Basileu França, em Goiânia, seguirá na formação de pessoas na área da música, da dança, do teatro, das artes visuais e do circo.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.